sábado, maio 30

VIAJAR ENTRE VIAGENS

Inauguramos hoje mais uma rubrica do nosso blog. "Navegar na Internet" mais do que uma expressão pode ser uma experiência quando se lêem relatos, artigos, mensagens inspiradoras que nos transportam de facto para bem longe de onde estamos.
Descobri o Viajar Entre Viagens há pouco tempo e, tal como o nosso, é escrito a duas mãos. São portugueses, como nós, e por isso mesmo têm a ânsia dos descobrimentos a correr-lhes nas veias. "A Carla é geógrafa e faz investigação em glaciares na Argentina. O Rui é físico e trabalha como professor em Portugal. Nos últimos dez anos, percorremos juntos, de mochila às costas, os quatro cantos do mundo".

Tailândia
Adoro! Neste blog podem encontrar fotografias e textos sobre as mais diversas cidades, desde o Médio Oriente até à América do Norte, passando pela Europa e pelo continente africano. Dicas de como viajar a dois (que nem sempre é fácil), cuidados de saúde, o que ver e onde ficar na diversa lista de cidades que já tiveram oportunidade de conhecer. Juntem-se a eles na "Rota dos Maias", ou da Seda, desfrutem das "Areias  do Médio Oriente" e pintem-se da cor do açafrão.


Marrocos
O Viajar entre Viagens foi eleito pelo público o melhor blog de viagens na Blogger Travel Awards em 2014 e o melhor blog de viagens pessoal, pelo júri, em 2015.

Gronelândia
O melhor é mesmo espreitarem!

p.s se queres sugerir o teu, ou outro, já sabes, contacta-nos! 

sexta-feira, maio 29

Destino de Sonho | GRÉCIA

Depois de a Sofia ter revelado um dos seus destinos de sonho chegou a minha vez. Esta semana viajamos até à *rufar de tambores* Grécia! 
Apesar de ultimamente ouvirmos falar deste país apenas por maus motivos, a realidade é que há muito de bom para se falar. 
Berço da civilização, pai e mãe da democracia, da filosofia ocidental e dos Jogos Olímpicos, chegou até mim através duma novela brasileira e nunca mais me largou. Foi algures em 2005 que a telenovela Belíssima estreou em Portugal, e embora não me lembre minimamente da história (sim porque tinha *1+4+300-5x46-3…* 10 anos?!) recordo perfeitamente aquelas imagens das casinhas brancas, todas em cima umas das outras, com vista para o mar, onde até hoje sonho viver. 
Com cerca de 11 milhões de habitantes, situa-se no sul da Europa, perto do continente asiático, do continente africano e do médio oriente e está repleta de inúmeros pontos turísticos que nos transportam para os primórdios da civilização. Isto tudo para não falar nas suas magnificas ilhas rodeadas pelas águas azuis e cristalinas do Mar Mediterrâneo.
Este é o meu destino de sonho há 10 anos e embora esteja aqui pertinho nunca calhou lá ir, mas espero que esteja para breve. Fiquem com as imagens e já sabem, se já visitaram, vivem lá, ou partilham o mesmo sonho, enviem-nos as vossas histórias!

Atenas
Santorini
Parga


quinta-feira, maio 28

Brazil | AS VOSSAS VIAGENS

Mais um testemunho, desta vez abordamos o tema das viagens em trabalho. Quando se viaja em trabalho nem sempre se tem tempo para desfrutar das cidades, mas é sempre bom espairecer e ver as vistas. Uma vez lá é só aproveitar!

Cláudia Oliveira, 21 anos, bailarina e professora de dança.

"Devido a esta profissão desde cedo fui "obrigada" a viajar para fazer formação, tanto dentro como fora de Portugal. Claro que visitar uma cultura nova é sempre fantástico e surpreendente. Posso dizer que já fiz algumas viagens, a Espanha, França, Tunísia e agora mais recentemente ao Brasil, que admito ser exactamente o que vemos na televisão. O Rio de Janeiro é lindo, tem grandes paisagens e é uma viagem a pôr na lista, sem dúvida! No entanto para os que pensam “Brasil é sempre calor e bom tempo” desenganem-se! Para quem vai para apanhar boa praia, os meses de Maio e Junho não são de todo favoráveis, pois chove e à noite pode mesmo fazer frio (não esqueçamos que estes meses correspondem ao Inverno do Hemisfério Sul)! Também me avisavam sempre para ter cuidado na rua pois “ não estava em Portugal” (isto porque fui sozinha com um amigo para o Rio de Janeiro à 1h da manhã…Loucura? Não, apenas não queríamos perder um dia em viagem! Ah sim, porque o Brasil é gigante e é tudo longe! São 6horas de autocarro de S. Paulo ao Rio!), no entanto, não sei se foi pela atenção redobrada, não nos aconteceu nada, e foi tudo pacífico.
Não consigo escolher uma viagem como preferida pois de todas guardo memórias e momentos diferentes e especiais, mas tenho de admitir que países onde a simpatia e o calor predominam captam a minha atenção!

Em todas as viagens, sinceramente, nunca foi nada muito planeado, sabia os sítios para onde tinha de ir para fazer a formação e dormir (excepto em Espanha que acabámos por dormir no chão do aeroporto…a propósito não o façam porque vão ter um senhor a supervisionar que vos vai acordar e fazer levantar!) mas tudo o resto foi à descoberta."

Se querem saber mais visitem a página da Cláudia e saibam tudo ao pormenor e em tempo real!

Fiquem com as imagens e enviem-nos também as vossas aventuras!

Rio de Janeiro - Vista do Cristo Rei

Rio de Janeiro - Jardim Botânico

Como arranjar quarto/apartamento | ANTES DE IR

Sim, sim... Chegámos a um dos assuntos mais falados quando se pensa em emigrar. Mas onde raio é que eu vou morar? Há várias opções: podemos alugar um quarto, um estúdio, um apartamento... Mas o que é mais económico? E melhor? E com uma vista deslumbrante, já agora? São muitas as perguntas que surgem e nem sempre temos uma resposta certa a todas. Às vezes, é rezar e esperar que aconteça o melhor!
Quando decidimos ir para outro país, ou apenas para outra cidade que não a nossa, temos sempre de ter em conta duas coisas: queremos morar no centro ou mais nos subúrbios? Eu sei que a palavra subúrbio não soa muito bem mas a verdade é que eles existem e as casas lá são muito mais baratas. Mas depois também temos o factor transporte. Se vamos viver para um subúrbio de uma cidade mas trabalhamos/estudamos no centro, também vamos gastar dinheiro com os transportes. E, por isso mesmo, nem sempre a opção mais barata é a melhor!
Podemos começar a nossa busca num website. Eu escolhi o Nestpick porque tem muitas cidades disponíveis e quartos/apartamentos a bons preços!


Depois de entrarem na página, só têm de colocar a cidade que querem e quando pretendem fazer a mudança. É muito fácil e rápido e num instante vão ver imensos quartos disponíveis.


Neste caso, para vos explicar, fiz uma escolha completamente aleatória e escolhi Amesterdão, entre Outubro e Junho de 2016.

quarta-feira, maio 27

Liverpool | Albert Dock

Chegaram as primeiras imagens da minha nova casa! Infelizmente o dia em que resolvi sair para fotografar esta cidade linda, abri a porta e deparei-me com um céu cinzento, chuva e vento. Voltei a fechar a porta, fui buscar o meu amigo chapéu-de-chuva (que a propósito é bastante resistente e custou SÓ £3) e voltei a sair, porque hoje tinha de haver fotos. Casaco vestido, mochila às costas, chapéu aberto, fones nos ouvidos, máquina na mão e lá vou eu. O resultado ficou melhor do que esperava e agora considero-me uma fotógrafa exímia (apesar do uso do modo automático, muitas desculpas ao professor de fotografia).   

Primeira paragem da nossa tour: Albert Dock


sábado, maio 23

Receitas do Mundo | HOLANDA

Primeiro país a ser "receitado" aqui no blog! A Holanda não tem tantos práticos típicos como Portugal nem uma culinária muito rica, mas tem muitas coisinhas boas e que nos fazem água na boca! Os mais conhecidos são os stroopwafels mas, para além disso, existem outros doces bem calóricos. A Holanda também é conhecida pelo seu Gouda e por comerem peixe cru (haring)! Vamos começar?

1. Poffertjes 

Os poffertjes são uma espécie de panquecas em miniatura, normalmente servidas com manteiga e com açúcar em pó. Estes doces são mais confeccionados durante o Inverno! Parecem bem bons, não acham?

2. Bitterballen 

Os bitterballen são muito idênticos a croquetes, que os holandeses também têm (o kroket), e tem por dentro um creme de carne, manteiga, salsa, sal e pimenta. São uma espécie de almôndegas fritas! E são normalmente servidas com mostarda. Yum!

3. Stroopwafels 

Os stroopwafels são aquelas bolachas que ninguém pode morrer sem experimentar! Basicamente é um waffle com textura de bolacha recheado com um creme de caramelo e canela. É absolutamente maravilhoso. Não há quem não traga uns quando visita a Holanda. Está à venda em Portugal!

4. Haring

Os holandeses, principalmente em Amesterdão, comem muito disto. Trata-se de peixe temperado com cebola e sal, que se deixa a marinar durante alguns dias e depois come-se sem cozinhar, normalmente dentro do pão. Um bocadinho nojento!

5. Stamppot

Este prato é típico para o jantar holandês. É feito de batatas cozidas esmagadas misturadas com couve ou outros vegetais, acompanhado por uma salsicha! É normalmente servido durante o inverno.

Para além das comidas tradicionais, na Holanda come-se, maioritariamente, comida de "prato" apenas ao jantar, que acontece por volta das 17h da tarde, quando as pessoas saem do trabalho! Ao almoço come-se habitualmente sandes com queijo ou frango, e ao pequeno-almoço o mais habitual é comer pão com pepitas de chocolate com manteiga ou manteiga de amendoim!


Made in Portugal #2


O Agir é uma maravilha. Escreve direito por linhas tortas, como se costuma dizer! Ele é filho do Paulo de Carvalho e apesar de gostar muito das músicas do pai, esta música não fica nada atrás! É super viciante. E como estas existem outras, como a que fez com a Carolina Deslandes. Mas por agora fica com este "Tempo é Dinheiro"! Se o tempo é dinheiro, vou gastá-lo contigo lalalalala :)

sexta-feira, maio 22

Destino de sonho | TAILÂNDIA

*Suspiro* Tailândia... É um verdadeiro paraíso. Com mais de 66 milhões de habitantes, este país a única coisa que me faz é suspirar. Nunca me perdi de amores pelo continente asiático mas, ultimamente, cada vez que vou ao Google e escrevo qualquer coisa relacionada, só consigo pensar que quero muito, muito ir!
A Tailândia fica no sudeste asiático, ali entre o Cambodja, o Vietname e a Malásia e tem praias ma-ra-vi-lho-sas, capazes de fazer qualquer um chorar por mais. Tem uma cultura completamente diferente da europeia e faz com que seja ainda mais interessante de visitar. Pelo menos para mim! Só me imagino deitada numa toalha na areia branca, ir à água cristalina molhar o pé ou comer uma boa massa tailandesa e a ver o pôr do sol. Era capaz de passar um mesinho só nisso. Por enquanto, ficam as fotografias*...

Se já tiveste o privilégio de passar por lá, conta-nos!

Ilhas tailandesas
Resort tailandês 



Intercâmbio Holanda + Espanha | AS VOSSAS VIAGENS

O primeiro post das VOSSAS VIAGENS está aqui! É o primeiro testemunho e bem engraçado.
Tudo se passou no início de 2010, há 5 anos atrás. O Glenn, o holandês que partilhou a história connosco (e que por acaso também é o meu namorado), tinha 16/17 anos na altura. Tinha aulas de espanhol e, por isso, os professores avisaram logo no início do ano: vai existir um intercâmbio com alunos espanhóis e o objectivo é vocês desenvolverem a língua e escreverem um diário de bordo! Pois bem, o desafio estava lançado.
Em 2010, no dia 21 de Janeiro a turma holandesa partiu para Barcelona para uma viagem de 10 dias. Antes de chegarem a La Seu d'Urgell, onde os alunos espanhóis os esperavam, exploraram Barcelona de cima abaixo. O Glenn conta: "No primeiro dia fomos até ao centro. Depois ainda visitámos o estádio do Barça e vimos um espectáculo de flamenco ao vivo. Tive direito a correr na maratona de Barcelona que estava a acontecer naquele dia". Para além disto, tiveram tempo de uma visita guiada pelo estádio olímpico e viram a Sagrada Família e o Parque Guell, um dos mais famosos em Barcelona.

Maratona de Barcelona

Barcelona

Estádio do Barcelona

quinta-feira, maio 21

Tudo o que precisas de saber antes de viajar | ANTES DE IR


Quando decidimos fazer uma viagem, por muito pequena ou longa que ela seja, sentimos sempre um friozinho na barriga: será que nos vamos esquecer de alguma coisa?, será que posso levar isto?, será que vai estar bom tempo?, etc, etc. Bom, principalmente quando se faz uma viagem até ao estrangeiro, é sempre bom saber as regras desse país, o que visitar (façam sempre planos), e também o essencial a levar na bagagem, uma vez que os aeroportos têm regras muito restritas e controladas.
A minha primeira dica para uma viagem é muito simples: sempre que estou a fazer a mala vou-me olhando ao espelho. Calma, não sou assim tão vaidosa! Para não me esquecer de nada vou olhando de cima abaixo: o que preciso na cara? Cremes, maquilhagem, champô, etc. E a lógica é sempre a mesma. Vamo-nos olhando parte a parte e pensando o que utilizamos no dia-a-dia. Esta estratégia nunca falha!
Mas bom, o que é preciso mesmo dizer é que nunca levem coisas em demasia! Mesmo que seja uma viagem de um mês. Para as mulheres, eu sei que é difícil levar poucas peças de roupa, mas tentem fazer mais do que um conjunto com apenas uma camisola, por exemplo. E pensem sempre que podem fazer umas comprinhas no vosso destino, por isso nunca vos faltará nada. E pensem também nos souvenirs!
Em relação aos aeroportos, é importante saber que, actualmente na Europa, todos os líquidos devem estar dentro de uma bolsa/saco transparente e não podem ter mais do que 100ml cada frasco. Podes saber mais acerca disto aqui e lê também as recomendações da TAP em relação a bagagens. E já se sabe, nunca enganem os seguranças ah ah!
Outra dica que vos posso dar é durmam sempre bem na noite anterior ao voo, principalmente aqueles que têm um pouco de medo! Eu adoro estar no avião, mas também sei que consegue ser desconfortável se for um voo muito longo e se estivermos cansados torna-se ainda pior. Tentem levar sempre algo para fazer: um livro para ler, uma série para ver, um jogo, etc.
E, por fim e não menos importante, nunca se esqueçam dos essenciais: passaporte, carteira, óculos para quem usa, medicamentos (nunca se sabe!) e carregadores electrónicos!
Sabe mais aqui.

quarta-feira, maio 20

Moedas para totós | INGLATERRA

Quando era pequena, e os meus pais me levavam até à fronteira entre Portugal e Espanha, não conseguia perceber a diferença entre os dois lados daquela linha imaginária. Eles bem diziam “agora estás em Espanha”, no estrangeiro como a maioria gosta de chamar ao resto do mundo, mas para mim era tudo igual.
Hoje em dia quando viajo para o estrangeiro já consigo ver as diferenças culturais, umas mais óbvias, como a língua e a moeda, e outras de que nos vamos apercebendo com o tempo.  
A minha luta com as libras começou quando se acabaram as notas e não havia mais espaço na carteira para moedas. Pois bem, quando se tem notas é relativamente fácil, pois o algarismo da quantia é bem visível, é só sacar da nota e confiar na matemática de quem nos dá o troco. A coisa piora quando se acabam as notas e temos de começar a usar as moedas. Aí temos duas hipóteses: a) ficamos meia hora a virar as moedas de um lado para o outro, b) espalhamos as moedas e esperamos que a pessoa tire as que quer, e mais uma vez tudo na base da confiança. Como não gosto de fazer ninguém perder tempo, e sou um pouco desconfiada, achei que devia “estudar” as moedas. A primeira reação é: que estupidez, esta gente faz uma moeda de 2 centavos maior que uma de 1 libra (todos sabemos que no euro quanto menor for a moeda menor é o valor). A segunda reação é: ahh que engraçado, afinal até é fácil! 

Aqui fica a dica:



  • As moedas que correspondem a £1 e £2 libras são fáceis de identificar: a de £2 é muito semelhante à de 2€ e a de £1 distingue-se pela cor e pela grossura.
  • Depois vêm as esquinadas cuja mais alta (50pences) é maior que a seguinte (20 pences).
  • Na 3ª categoria são redondas e a lógica é a mesma: a de 10pences é maior que a de 5pences. 
  • E por fim vêm as “pretas” com a mesma lógica, 2pences maior que a de 1pence.


A 4039 km de distância, e com a carteira mais vazia,
Filipa

Roterdão, a minha cidade maravilhosa | HOLANDA

Olá pessoas do bem!
Mais uma vez parti até Roterdão a semana passada para umas mini-férias antes dos meus exames. É sempre bom voltar à cidade que vai ser, brevemente, a minha casa. Já o é, na verdade, porque me sinto sempre na minha home sweet home cada vez que aterro em terras holandesas.
Não fiquei em nenhum hotel mas em casa do meu namorado (obrigada, baby) que vive lá e com quem passei os melhores dias, como sempre. É sempre lá que fico quando vou até à Holanda e desta vez não foi diferente. Esteve sempre sol, o que é uma novidade, por isso decidimos aproveitar todos os dias!


segunda-feira, maio 11

Louis Cole

Olá pessoal!
Mais uma vez começa-se, aqui no blog, outra série. Esta muito mais divertida porque vamos partilhar os nossos youtubers preferidos convosco, principalmente daqueles que falam, como nós, de viagens! O nosso primeiro youtuber é o Louis Cole. Ele é britânico e publica vídeos diários no seu canal, principalmente sobre as suas aventuras, por isso podem acompanha-lo todos os dias. Tem ainda outro canal, o FoodForLouis onde publica vídeos seus a comer os mais nojentos animais! Sim, ele também come aranhas! Ele tem 32 anos e está a viver a vida loca, como se costuma dizer. Espero que gostem dele tanto quanto nós.



quinta-feira, maio 7

quarta-feira, maio 6

Made in Portugal #1


Mais uma série aqui no blog! Desta vez, e como o que é nacional é bom, vamos partilhar as nossas músicas portuguesas preferidas. O Carlão é um boss, toda a gente sabe disso e este "Os Tais" é o seu novo single, a tocar nas rádios de todo o país. Esperemos que gostes tanto quanto nós!

Quem diria que íamos chegar aqui 
E ter uma vida séria como eu nunca previ 
É tão bom acordar de manhã a olhar para ti 
Antes de ir bulir naquilo que eu sempre curti

segunda-feira, maio 4

20 anos vs 23kg - Quem ganha? | ANTES DE IR

Esta tem sido a minha batalha nos últimos 3 dias. Como é que se enfiam 20 anos de história numa mala que não pode exceder os 23kg? Pois, quem souber a resposta que me ajude.
A piorar o dilema "o que posso deixar e o que é indispensável levar", estão aquelas duas vozinhas que nos acompanham sempre. Dum lado: “Leva só o necessário!”, “O importante são os documentos!”, “Não vais para o fim do mundo!”, “Isso de certeza que se vende lá!”. Do outro: “E se precisas logo à chegada?”, “É melhor levar não vá o diabo tecê-las”, “Mais vale prevenir, que remediar.”, “Também só mais uma coisinha não pesa.” E todos aqueles ditados, mais antigos que a minha avó, que me dêem uma desculpa para enfiar mais uma coisinha dentro da mala.
O que acontece no fim? A isso sei responder: uma mala de porão com 24kg, uma de mão com 10kg, um necessaire, a mochila do computador e ainda aquela “malinha” que não pode faltar a uma Sra. Junto a isto 10 ave-Marias, 5 pai-nossos e todos os dedos cruzados para que ninguém me obrigue a tirar uma meia que seja da mala.

Conselho: não sejam tão materialistas quanto eu. Embora saiba que a minha história não está escrita nas minhas coisas, tudo me lembra algo. Algo que não posso deixar ficar para trás.

Agora é respirar fundo, relaxar e esperar que os santinhos dos aeroportos estejam comigo.

Round 1: 20 anos 1 - 0 23kg

A 4039km de distância, a rezar
Filipa

P.S.: isto ajuda, e muito!

sábado, maio 2

Estudar fora? A minha história! | ANTES DE IR


Quem disse que a vida de estudante universitário era fácil estava muito enganado. Levantar cedo, trabalhos de grupo, apresentações, exames muito dolorosos que geram muita ansiedade, uma grande lista de cadeiras, apontamentos de quase 60 páginas, competitividade em geral, etc. São realmente muitas coisas ao mesmo tempo e temos de estar sempre a par de tudo. No entanto, quando a Licenciatura acaba, pensa-se: continuo ou não?
Bom, eu vou-vos falar acerca da minha história. Eu estou a acabar a Licenciatura em Psicologia e, por isso, para poder exercer uma actividade como psicóloga, tenho mesmo de ter o Mestrado no meu currículo. No entanto, e porque percebi que há coisas tão mais importantes como estar ao lado de quem amamos, decidi que não iria fazer a minha formação toda em Portugal quando tenho um mundo inteiro para descobrir. Não me fazia qualquer sentido ficar num país que não me entusiasma profissionalmente e sabendo que o mestrado normalmente nos introduz ao mercado de trabalho, gostei mais da ideia de ir para fora do que ficar aqui.
E perguntam vocês: como? O processo é longo, essa é a primeira coisa a saber. Quando andava no 2.º Ano da Licenciatura, comecei a pesquisar mestrados na Holanda, porque foi o país que me acolheu e é feito de gente feliz e descomplicada. Até descobrir um mestrado que me agradasse demorou algum tempo. Fui contactando várias universidades (Amesterdão, Roterdão, Utrecht, Maastricht...) e até hoje tenho mais de 100 mails enviados para a minha querida Tessa da Erasmus University Rotterdam. Foi essa mesma que escolhi e tenho mantendo o contacto desde então. Escolhi pelo bom mestrado que tem e também pela óptima localização. Depois, foi esperar para que me pudesse inscrever.
As condições de acesso são sempre algo a considerar. A maior parte dos mestrados lá fora requerem um teste de inglês, como o TOEFL ou o IELTS, que foi o que fiz e o que recomendo. É um teste fácil para quem consegue ter uma conversa básica em inglês por isso não tenham medo. Sempre podem frequentar alguns cursos que o British Council dispõe para irem melhor preparados. Outras coisas que costumam pedir é o vosso currículo, cartas de recomendação (que pedem a um professor) e motivação, a vossa experiência na universidade relativamente a formação específica, alguns até requerem entrevistas. Mas não se assustem! Se realmente quiserem, de certeza que irão conseguir.
Depois de terem tudo o que precisam, é só inscreverem-se e esperarem pelo resultado como eu fiz! Não tenham medo. Eu fiz tudo sempre com duas vozinhas de cada lado, uma a dizer-me que iria conseguir e outra a pensar que seria só um sonho. Não foi! É mesmo a realidade. Para além disto, podem sempre tentar concorrer a bolsas para ajudar nos custos. Estudar fora também nem sempre é tão caro como podem imaginar.
Uma das dicas que vos dou é tenham em conta sempre a Universidade, o país que escolhem consoante a área que querem, os quartos que irão alugar caso não tenham nenhum familiar naquele país, o clima, a linguagem, as pessoas… Tudo! Nunca tenham medo de contactar a Universidade que querem porque eles são os que melhor vos podem ajudar.
Deixo-vos alguns websites que podem ser úteis para quem anda a pensar neste assunto e... Boa sorte!
Requisitos para admissão (Exemplo)